3 de dezembro de 2007

Panfleto para o roteiro reibindicativo em contra do parque eólico da serra da Groba

NOM AO PARQUE EÓLICO NA SERRA DA GROBA
De se construir, estragará boa parte da riqueza arqueológica e meio-ambiental da Serra da Groba. Nom vamos permitir que se construa o parque eólico na Serra da Groba por que:

• O beneficio real dos proprietários e usuários do monte (pessoas e animais) vai ser ínfimo em comparaçom com o benefício tirado por gente alheia ao uso e domínio da terra ao longo dos séculos. Quem nunca se preocupou por ela nem tem mais interesse do que o temporal (enquanto os benefícios durarem) vam tirar umha grande vantagem. No entanto, estam a perder-se para sempre valores ecológicos irrecuperáveis, que só se construíram depois de milhons de anos.

• A implantaçom da energia eólica na Galiza só se explica polo crescimento das cifras macroeconômicas que leva implícito o capitalismo já que nom se esta a utilizar como substitutoria às nom renovábeis. O Plan eólico de Galicia nom está feito para as energias renováveis serem alternativas ás nom renováveis. Enquanto se construem parques eólicos estragando os montes nom se desmantelam as térmicas nem se deixan de construir minicentrais. Polo tanto, a energia eólica na Galiza nom é umha energia alternativa.

• Estas construçons nom som necesarias já que a Galiza exporta o 40% da electricidade que produz. Os mais favorecidos som os interesses de lucro das empresas privadas (Iberdrola, Fenosa, Acciona, etc) e do governo espanhol. Os parques eólico na Galiza som a consequência da submissom do nosso pais como umha colónia ao serviço dos interesses energéticos de crescimento do capitalismo espanhol.

O parque eólico da serra da Grova:

• É consequência da submissom do Val Minhor e da Galiza aos interesses de umha empresa privada. Neste caso a empresa promotora é EUROVENTO com 50% de capital espanhol (Acciona) e 50% de capital Japonês.

• Este parque ocuparia permanentemente umha superfície equivalente ao 37% de Vigo, a cidade mais grande da Galiza, afectaria permanentemente a umha superfície equivalente ao 70% da mesma e teria competência sobre um espaço igual a 1,9 vezes essa cidade.

• Só no espaço correspondente ao Concelho de Oia há 270 restos arqueológicos, entre os catalogados e aqueles que estám em processo de catalogaçom. Boa parte seriam destruídos com a construçom do parque.

A sustentabilidade que requer a humanidade nom é possível dentro do sistema económico capitalista que requer o crescimento perpétuo já que a natureza, os ecosistemas e os seus recursos som irrecuperáveis. É principalmente por este motivo polo que nos, os ecologistas, declaramo-nos contrários à economia de mercado própria do capitalismo.

GALIZA NOM É UMHA COLÓNIA SUBMETIDA AOS INTERESSES DO CRESCIMENTO E LUCRO DO CAPITALISMO ESPANHOL

POLAS ENERGIAS ALTERNATIVAS, POR UMHA SOCIEDADE SUSTENTÁVEL, NOM AOS PARQUES EÓLICOS DA IDEOLOGIA DO CRESCIMENTO: NOM AO PARQUE EÓLICO NA SERRA DA GROVA!!!

AVANTE A RESISTÊNCIA CONTRA ESPANHA E O CAPITAL

Detalhes para o Acampamento 2017 Olá montanheiras! Já está toda pronto para o acampamento: esta sexta-feira, dia 15 de S...