PRÓXIMO ROTEIRO: OS CAMINHOS DA SERRA DE QUEIXA

PROXIMO ROTEIRO: OS CAMINHOS DA SERRA DE QUEIXA

Os próximos dias 13 e 14 de Abril da AMAL imos trilhar os caminhos da Serra de Queixa.

Partindo da aldeia de Requeijo, na que resonam nas suas pedras as histórias da Guerrilha Antifranquista e no recordo colectivo nomes como o do Mário de Langulho, subiremos aos altos da Serra de Queixa polo velho caminho da seitura que levava as vizinhas do lugar às "malhadas", chairas no alto da montanha onde se cultivavam os cereais, o qual nom vai deixar de impresionar-nos, ao alcançar alturas que quase chegam aos 1.600 m.

Faremos um percurso circular, pretendendo fazer noite na aldeia da Hedreira mas, por se as condiçoes dos rios nom no-lo permitissem de novo, como aconteceu na Marcha de Janeiro, carregaremos com as nossas tendas de campismo para improvisar um outro lugar. Se todo for como previsto, o Domingo 14 caminharemos os Montes do Samiom que conectam com a Serra de Queixa numha impresionante formaçom montanhosa, a Cença, que deixa aos seus pés o belido vale da Queixelinha. Assim remataremos este roteiro, de novo na aldeia de Requeijo onde, de seguro será um plazer compartilhar umha parrafada com algumha das suas vizinhas. 

Dificuldade: meia-alta
Km: Valoraremos o percurso segundo as condiçoes dos rios e o grupo de montanheiras que nos reunamos.
Equipa necessária: O percurso será circular, fazendo noite na montanha. Polo tanto, para além da roupa necessária para o frio e a água, necessitaremos comida para os dous dias e saco-cama. Compre anotar-se com antelaçom para organizar o número de tendas necessárias.

Tlfe contacto: 687 913 857

A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS (A.M.A.L.) é umha organizaçom independentista de defesa da terra. Toma o seu nome de um dos campamentos que o Exército Guerrilheiro do Povo Galego Ceive tinha nos Montes do Invernadoiro, no Maciço de Maceda.

A Terra galega comprende a actual Galiza administrativa e os territórios históricos orientais da Terra Návia-Eu, Vale de Íbias e Berzo,
a Cabreira e a Seabra.

A defesa da Terra implica conhecer, sentir, respeitar, desfrutar e identificar-se com o nosso País, o seu povo e a sua cultura.

A defesa da Terra implica defender o direito das galegas e galegos a vivermos dignamente no nosso território, sem ingerências impostas desde fora.

A defesa da Terra implica viver e relacionar-se com outras pessoas e com a natureza longe dos parámetros do consumo, individualismo e depredaçom capitalistas.

A defesa da Terra implica construir umha comunidade de resistência que faça frente à violência e espólio sistemáticos que se exercem sobre os recursos naturais, económicos e identitários da Galiza.


A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS tem como actividades:

  • Conhecimento e desfrute da nossa Terra.
  • Marchas e campamentos de montanha.
  • Conscientizaçom e denúncia das agressons sobre o nosso território.


As actividades desenvolvem-se em território galego. O funcionamento interno é assembleário, havendo responsáveis de distintas funçons e actividades.

O símbolo da AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS é um/ha montanheiro/a com cabeça de cabra, símbolo de identificaçom com a nossa Terra.

Poderá fazer parte da A.M.A.L. qualquer galeg@ que partilhe estes princípios e esteja dispost@ a participar nas suas actividades.