21ª MARCHA: RIO BELELHE E MONTE DE ANCOS


Umha das fervenzas do rio Belelhe

CRÓNICA

Este Sábado 29 de Agosto a Agrupaçom de Montanha “Augas Limpas” organiza um roteiro na comarca de Trasancos. Desta volta deslocaremo-nos ao norte do país, até o Concelho de Neda no fundo da Ria de Ferrol. Este Concelho de arredor de 6700 pessoas, limita com os Concelhos de Narom, Capela, Sam Sadurninho e Fene.

Começaremos na vila de Neda que no seu dia tivo um estaleiro de grande importáncia para o sector naval. Nas ruas do seu centro histórico atoparemos prédios dos séculos XVII e XVIII. Saímos da vila para continuarmos cumha pequena ascesiom até o Monte Marrajom de 333m, o qual conserva um dolmem.

Deseguido, caminharemos até toparmo-nos com o val do Rio Belelhe no Roxal onde podemos desfrutar da fervenza do mesmo nome com umha caída de quase 50m de altura. Esta zona tivo grande importáncia económica e no desenrolodo da sociadade nedense nas suas augas forjárom-se as primeiras indústrias. Sorprende a quantidade de moinhos artelhados no percurso do rio Belelhe (hoje alguns reconvertidos em piscifactorias adicadas a cria da troita) que forneciam de pam à comarca e mesmo no seu tempo à Marinha dos Austrias. Aliás passaremos polo Paço de Isabel II, do s.XIX, antigua fabrica téxtil.

Deixamos o val do rio para aproximar-nos a terras mais altas até chegar a Vila Donelhe onde se conserva um castro acarom da igreja. Desde aquí deslocamo-nos até até umha pista florestal no Monte Louseira (465m) na parróquia de Sam Pedro de Anca. Nesta parróquia atopamos o dolmem chamado “Mámoa do Inglés”. Seguindo por umha pequena estrada comarcal aproximamo-nos ao monte de Ancos (262m) e de grande importáncia estratégica no seu dia polo seu emprazamento, dominando o fundo da ria. Aqui atopamos um castro relacionado com o assentamento Libunca a capital dos Ártabros e hoje parcialmente destruído por umha estrada. Completamos o percurso baixando o monte caminho da ria de Ferrol e coincidindo cum tramo do caminho Inglés. Finalmente chegamos de novo ao centro histórico de Neda.

Fauna e vegetaçom

Nas marismas da ria conservam, anidam e vivem garças, parrulos, diferentes gaivotas e martinhos peixeiros, que complementam a fauna de pequenas aves de rapina, como minhatos. No rio atopamos troitas e até recentemente, era possível ver lontras. É comum ver xabarins e algum corzo.

Saída:

Sábado 29 de Agosto DE 2009, às 9:30hh diante da Casa do Concelho de Neda.

Percurso:

O percurso de 20km terá umha duraçom aproximada de 7 horas incluíndo as paragens para jantar e descansar.

Dificuldade:

Média-Baixa. Haverá alguns tramos de subida.

Material:

Além de material cómodo para caminhar e adecuada ao tempo (um chuvasqueiro nom sobra) cómpre leavar auga (aconselha-se dous litros por pessoa e dia) e comida para o jantar. Nom estaria demais levar prismáticos já que há miradores naturais nos quais é possível visionar comarca quase por completo.

A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS (A.M.A.L.) é umha organizaçom independentista de defesa da terra. Toma o seu nome de um dos campamentos que o Exército Guerrilheiro do Povo Galego Ceive tinha nos Montes do Invernadoiro, no Maciço de Maceda.

A Terra galega comprende a actual Galiza administrativa e os territórios históricos orientais da Terra Návia-Eu, Vale de Íbias e Berzo,
a Cabreira e a Seabra.

A defesa da Terra implica conhecer, sentir, respeitar, desfrutar e identificar-se com o nosso País, o seu povo e a sua cultura.

A defesa da Terra implica defender o direito das galegas e galegos a vivermos dignamente no nosso território, sem ingerências impostas desde fora.

A defesa da Terra implica viver e relacionar-se com outras pessoas e com a natureza longe dos parámetros do consumo, individualismo e depredaçom capitalistas.

A defesa da Terra implica construir umha comunidade de resistência que faça frente à violência e espólio sistemáticos que se exercem sobre os recursos naturais, económicos e identitários da Galiza.


A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS tem como actividades:

  • Conhecimento e desfrute da nossa Terra.
  • Marchas e campamentos de montanha.
  • Conscientizaçom e denúncia das agressons sobre o nosso território.


As actividades desenvolvem-se em território galego. O funcionamento interno é assembleário, havendo responsáveis de distintas funçons e actividades.

O símbolo da AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS é um/ha montanheiro/a com cabeça de cabra, símbolo de identificaçom com a nossa Terra.

Poderá fazer parte da A.M.A.L. qualquer galeg@ que partilhe estes princípios e esteja dispost@ a participar nas suas actividades.