Finou o companheiro Xosé Reigosa, "Xosé de Monteferro"

Para as pessoas que formamos parte da AMAL, Xose de Monteferro foi pai e amigo a um tempo. O seu afecto e carinho mútuos, a sua humanidade e conhecimentos, fíxoo que fora para nós um referente; um dos pilares da nossa formaçom militante e ao mesmo tempo um grande companheiro e amigo.

Xose foi a pessoa que nos deu formaçom militante no decrescimento, na crise do petróleo e em xeral na irracionalidade do capitalismo. Encheou de lexitimidade e de argumentos a nossa militância nas conversas posteriores a cada assembléia. A sua capacidade pedagógica conseguia explicar os procesos mais complexos dun xeito simples e compreensível, afastado dos cursos magistrais e egocéntricos tam próprios da academia.

Sem Xosé de Monteferro o movimento ecologista galego fica orfo. Xosé era um referente aglutinador de sensibilidades distintas agrupadas em torno à unidade de acçom pola defesa da Terra. Galiza nom se vende e A ria nom se vende forom uns dos seus campos de acçom e neles demostrou a sua centralidade indispensável para o movimento.

No entanto por parte da militância de AMAL, o que mais queríamos salientar nestas linhas é o que nos doe o coraçom pola ausência do nosso Xosé, a dor que nos causa pensar no seu sufrimento, e o oco que sentimos ao perder este querido amigo.

Para a militância de AMAL os últimos tempos som especialmente duros porque à morte de Xosé temos que sumar a de Martinho que fai, se cabe, mais dolorosa a perda doutro companheiro. Ambos compartiam para nós xunto côa sua referencialidade e carinho, o amor pola nossa Terra e a loita por defendela.

Até sempre companheiro

A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS (A.M.A.L.) é umha organizaçom independentista de defesa da terra. Toma o seu nome de um dos campamentos que o Exército Guerrilheiro do Povo Galego Ceive tinha nos Montes do Invernadoiro, no Maciço de Maceda.

A Terra galega comprende a actual Galiza administrativa e os territórios históricos orientais da Terra Návia-Eu, Vale de Íbias e Berzo,
a Cabreira e a Seabra.

A defesa da Terra implica conhecer, sentir, respeitar, desfrutar e identificar-se com o nosso País, o seu povo e a sua cultura.

A defesa da Terra implica defender o direito das galegas e galegos a vivermos dignamente no nosso território, sem ingerências impostas desde fora.

A defesa da Terra implica viver e relacionar-se com outras pessoas e com a natureza longe dos parámetros do consumo, individualismo e depredaçom capitalistas.

A defesa da Terra implica construir umha comunidade de resistência que faça frente à violência e espólio sistemáticos que se exercem sobre os recursos naturais, económicos e identitários da Galiza.


A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS tem como actividades:

  • Conhecimento e desfrute da nossa Terra.
  • Marchas e campamentos de montanha.
  • Conscientizaçom e denúncia das agressons sobre o nosso território.


As actividades desenvolvem-se em território galego. O funcionamento interno é assembleário, havendo responsáveis de distintas funçons e actividades.

O símbolo da AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS é um/ha montanheiro/a com cabeça de cabra, símbolo de identificaçom com a nossa Terra.

Poderá fazer parte da A.M.A.L. qualquer galeg@ que partilhe estes princípios e esteja dispost@ a participar nas suas actividades.